Prefeitura recebe do Complexo do Pecém doação de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social

As doações de cestas básicas para o município de São Gonçalo do Amarante estão vindo, também, das empresas privadas. Na semana em que o Governo Municipal anuncia a entrega da segunda etapa de kits de alimentação para os alunos da rede pública municipal, o Complexo do Pecém, composto por área industrial, porto e Zona de Processamento de Exportações (ZPE), entregou 200 cestas básicas a Prefeitura de SGA, para serem distribuídas nas comunidades que ficam localizadas no entorno do complexo.

A empresa tem o objetivo de possibilitar o desenvolvimento industrial, econômico e social do Estado do Ceará e, neste momento, une forças ao Governo Municipal, para combater a Covid-19 em São Gonçalo do Amarante. "A importância da ação reflete o empenho solidário e espontâneo do Complexo do Pecém no sentido de estimular o engajamento assistencial de seus colaboradores e empresas em práticas de apoio institucional e corporativo às comunidades mais atingidas pelos efeitos da pandemia", afirma a Assessora de Relações Institucionais do Complexo do Pecém, Márcia Maia.

Nesta segunda-feira, 18 de maio de 2020, a integrante do ComVida, Comitê de Combate ao Coronavírus em SGA, Vênus Andrade, esteve no Centro Cultural da Parada, no distrito do Pecém, entregando as cestas básicas enviadas pela empresa.

A entrega dos itens alimentícios seguiu as recomendações de distanciamento entre as pessoas, além de recomendar apenas um integrante por família e o uso de máscaras. O ComVida respeita as orientações da Organização Mundial da Saúde para garantia da segurança dos envolvidos na entrega das cestas.

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante reitera a importância da união entre sociedade, empresas privadas e sociedade civil nesse momento de combate à pandemia do coronavírus. Juntos, conseguiremos superar.

 

Prefeitura entrega segundo lote de kits de alimentação para alunos da Rede Municipal de Ensino; alunos da educação infantil são os primeiros a receber

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, por meio da Secretaria Municipal de Educação, retoma a distribuição dos kits de alimentação com itens da merenda escolar para mais de 12 mil estudantes da Rede Municipal de Ensino que tiveram as aulas suspensas por conta da pandemia da Covid-19.

Conforme cronograma elaborado pela equipe do setor de alimentação da Secretaria da Educação, pais de alunos da educação infantil serão os primeiros a receber a segunda etapa dos kits de alimentação.

Na terça-feira, 19 de maio de 2020, a entrega acontece para os Centros de Educação Infantil (Cedi’s) da sede do município.  Na quarta-feira, 20 de maio de 2020, alunos das creches da região litoral, e na quinta-feira, 21 de maio de 2020, pais de alunos das creches da região do sertão.

A distribuição dos itens da merenda escolar faz parte das ações elaboradas pelo ComVida (comitê de combate ao coronavírus em SGA), criado com a missão de idealizar ações conjuntas para o enfrentamento à Covid-19, minimizando os impactos da crise, especialmente para famílias em situação de vulnerabilidade no município.

Importante destacar que os diretores de cada escola informarão os horários de cada turma aos pais para evitar aglomeração nos pontos de entrega.

Somente os pais ou responsáveis pelas crianças estão autorizados a receber os kits de alimentação nas escolas da rede municipal. Para receber, é necessário apresentação de RG e CPF.

Para evitar aglomeração, a Guarda Municipal participará da organização das filas durante a entrega dos kits. A orientação é manter a distância entre 1,5 metro e 2 metros entre as pessoas. 

Veja abaixo o cronograma de distribuição para os Cedis nos dias 19, 20 e 21 de maio de 2020: 

 

Aglomerações, descumprimento de isolamento social e outras ações preveem multa ou detenção em São Gonçalo do Amarante

Para conter a propagação do coronavírus, a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, através do ComVida (comitê de combate ao coronavírus em SGA), decidiu endurecer as medidas de prevenção à Covid-19 até o dia 30 de maio de 2020, através do Decreto Municipal nº 4377/2020, de 15 de maio de 2020. 

Dentre as ações, está a obrigatoriedade do isolamento social de pessoas comprovadamente infectadas ou com suspeita de estarem com coronavírus. Além da fiscalização do comércio, principalmente bancos e lotéricas; restrição do acesso de turistas e visitantes a São Gonçalo do Amarante; uso obrigatório de máscara de proteção; proibição de reuniões presenciais de qualquer natureza, em domicílios ou locais públicos; proibição do consumo de bebidas alcoólicas em local público ou nos estabelecimentos que os comercializem e suspensão do serviço de internet via Wifi nas praças públicas do município, entre 18h às 7h do dia seguinte.

Confere o Decreto Municipal nº 4377/2020 AQUI 

O descumprimento dessas e das demais medidas do decreto podem acarretar multa que variam entre R$ 100,00 reais e mil reais, ou detenção. 

Dentre as medidas, está também a limitação do atendimento presencial de 300 pessoas, por dia, nas agências bancárias do município. O decreto prevê ainda que o atendimento bancário deve ser feito mediante uso de senhas. 

Além da restrição do número de usuários dentro dos estabelecimentos comerciais essenciais, que estão funcionando. Nestes locais, deve ser respeita a distância mínima de 2 metros entre as pessoas, bem como disponibilização de álcool 70%, preferencialmente em gel, para higienização dos clientes.

Filas no lado externo do estabelecimento também não são permitidas. Porém, em casos eventuais em que a fila se estabeleça, deve-se garantir conforto mínimo aos consumidores com acomodações e distância segura de um para o outro, evitando a contaminação e minimizando os efeitos da pandemia da Covid-19.

As mesmas medidas devem ser adotadas pelas agências lotéricas e demais comércios. 

O decreto proíbe que o transporte coletivo de passageiros ultrapasse 50% da capacidade do veículo na modalidade sentada. Não será permitido o transporte de passageiros em pé.

A prefeitura exige também que as empresas instaladas no município de São Gonçalo do Amarante, com número igual ou superior a 50 funcionários, deverão apresentar a Secretaria Municipal de Saúde, um plano de contingência de combate ao novo coronavírus. 

A fiscalização e cumprimento das medidas impostas no Decreto Municipal nº 4377/2020 ficarão a cargo da Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria de Finanças, Vigilância Sanitária, Guarda Municipal, Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) e outros órgãos municipais que se fizerem necessário. 

Prefeitura oferece atendimento de urgência psicológica durante pandemia do coronavírus

Ansiedade, pânico e alteração de comportamento. Essas emoções estão diretamente ligadas a transtornos decorrentes da atual pandemia da Covid-19. O novo coronavírus coloca em risco a saúde das pessoas e vem mudando a rotina, impondo mudanças bruscas de hábitos. Além da pressão psicológica causada pela baixa na economia e pelo isolamento social.

Para auxiliar as famílias gonçalenses a lidar com esses transtornos emocionais neste tempo de crise, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da equipe do Centro de Atenção Psicossocial (Caps), Residentes de Psicologia ESP/SGA e Núcleo Ampliado em Saúde da Família (Nasf), criou o Plantão de Urgência Psicológica. Um S.O.S. emocional em tempos de pandemia.

Desde que foi implantado, em março deste ano, o serviço já realizou cerca de 145 atendimentos de pacientes com algum transtorno psicológico. O serviço conta com oito psicólogos à disposição da comunidade e tem como finalidade acolher, atender, por meio de escuta qualificada, intervir e acompanhar casos emergenciais de alteração de comportamento, tristeza e ansiedade.

As equipes estão distribuídas nas Unidades Básica de Saúde de São Gonçalo do Amarante, tendo como referência três equipes de psiquiatras para interconsulta. O coordenador do Caps Municipal, Dr. Eça Canto, explica que pessoas com sofrimento psicológico advindo do isolamento social, ansiedade, medos e alterações comportamentais devem procurar atendimento nos postos de saúde. “Todos que necessitam de acompanhamento psicológico devem buscar junto ao seu agente de saúde, enfermeira ou médico do posto de saúde, o encaminhamento para atendimento psicológico”, explicou Eça.

Para ser atendido no Plantão de Urgência Psicológica, o principal canal de acesso se dá pelo Agente Comunitário de Saúde (ACS), enfermeiro e médico do posto de saúde para realizar o agendamento prévio para o atendimento ao paciente.

Os horários de atendimentos são agendados no posto de saúde e o paciente recebe acompanhamento presencial e domiciliar (critério avaliado pela equipe) quando não pode ir até a unidade de saúde. Em muitos casos, o atendimento pode ser feito via home office, de forma virtual, para pacientes que já estão em tratamento.

 

 

Sub-categorias

Top