Município investe R$ 23 milhões para interligar distritos e localidades distantes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Estrada que interliga sede ao distrito do Siupé reduziu percurso de 21,6 km para 11,4km.

Uma redução de 10km. A obra faz parte do projeto São Gonçalo de Ponta a Ponta

 

 

 

Imagine um município cearense cuja distância entre duas localidades é maior que aquela que o separa da capital Fortaleza. Esse é o caso de São Gonçalo do Amarante, que faz divisa com Caucaia, Pentecoste, Paracuru, Paraipaba, São Luís do Curu e Trairi.

 

Para se ter uma ideia da dimensão dos deslocamentos internos, a distância mínima entre o Porto do Pecém e o Açude Salgado dos Moreiras é de quase 67 km, considerando a atual estrutura viária. Por sua vez, a distância entre as sedes administrativas gonçalense e fortalezense é de 63 km.

 

Com o objetivo de tentar reduzir o tempo de deslocamento e aproximar localidades afastadas como as do exemplo acima, a prefeitura de São Gonçalo do Amarante está realizando investimentos (com recursos próprios ou por meio de parcerias) da ordem de R$ 23 milhões em construção de vias e pontes, bem como na recuperação de estradas.

 

“Nós assumimos o compromisso de encurtar distâncias dentro do município. Naturalmente, você não pode pegar e dobrar o mapa para botar o Pecém do lado do Salgado dos Moreiras, mas você pode dar acessibilidade às populações das duas regiões. Estamos construindo também uma estrada ligando a região do açude até o distrito do Serrote”, exemplifica o prefeito Cláudio Pinho (PDT).

Trecho da estrada de acesso ao distrito do Siupé. 

 

As obras previstas compõem o projeto “São Gonçalo de Ponta a Ponta” lançado no fim de 2019. Um dos primeiros distritos beneficiados foi do Siupé, que a partir de nova malha rodoviária construída conjuntamente com o governo do Estado do Ceará teve uma redução superior a 10 km em termos de deslocamento para a sede do município. Antes era preciso percorrer mais de 21,6 km entre os dois distritos. Com a nova estrada, a distância passou a ser de 11,4 km.

 

Segundo o prefeito, essas obras também “levarão pavimentação para todos os distritos e localidades do nosso município, melhorando a acessibilidade às pessoas que precisam se locomover dentro da nossa cidade. Também incluímos no programa melhorias em obras de drenagem de águas pluviais. Portanto, é um programa com alcance muito grande dentro do nosso município”.

 

Ele lembra que a ideia do projeto surgiu a partir de demandas feitas pelas próprias comunidades, por meio do programa “Governar com O Povo”, implantado em 2014 com a proposta de promover participação popular e interação de secretários e prefeito com os munícipes, em visitas periódicas todas as localidades de São Gonçalo do Amarante.

 

Cláudio Pinho destaca ainda como um dos carros-fortes do projeto “São Gonçalo de Ponta a Ponta” a construção de uma ponte sobre o rio Curu, reivindicação que é feita pela população de localidades ribeirinhas há mais de 50 anos.

Com informações da Assessoria de Comunicação - Asscom.

Top